Login
Register
  • por
  • spa
  • eng
  • br

VIKING renova crescimento do volume de negócios em 2008


A VIKING anuncia um crescimento de 27% no seu volume de negócios em 2008
As inovações levam ao sucesso

A VIKING GmbH emitiu um resumo extremamente positivo para o ano 2008: O fabricante de máquinas-ferramenta de jardinagem aumentou o seu volume de negócios em 26 milhões de euros para cerca de 119 milhões de euros no ano fiscal de 2008, o que corresponde a um crescimento de 27%. O número de empregados também cresceu, mais uma vez, contando a VIKING com uma média anual de 219 empregados durante 2008 – mais 24 que em 2007 (+ 11%). Com um rácio de capitais próprios de 65%, a VIKING consolidou ainda mais a sua posição com uma forte empresa nacional na Áustria.
“2008 foi novamente um ano extremamente bem sucedido para a VIKING e fomos capazes de fortalecer ainda mais a nossa posição no mercado apesar do enfraquecimento progressivo do ambiente económico. Prosseguiremos com determinação a nossa estratégia em todos os segmentos e, como empresa familiar que somos, não estaremos sujeitos aos caprichos de qualquer accionista,” afirma o Director-Gerente Nikolas Stihl resumindo o anterior ano fiscal. A VIKING faz parte do Grupo Stihl desde 1992 e tem aumentado constantemente o seu volume de negócios desde então.
A VIKING tem melhorado os seus números de vendas em todos os grupos de produtos. Os tractores de relva das Séries T5 e T6 recentemente introduzidos contribuíram particularmente para estes dados positivos. A estratégia de concentração nos grandes mercados da Europa e na Europa de Leste tem trazido bons resultados.
A VIKING preparou-se com medidas específicas assegurando que fica bem equipada para os próximos meses. Além da qualidade e do design, bem como uma produção e ciclos de vida sustentáveis e conservadores de recursos nos produtos VIKING, a estratégia VIKING caracteriza-se por conceitos inovadores na formação e desenvolvimento dos seus próprios empregados, assim como de uma planificação da produção flexível. A produção encontra-se actualmente adaptada à situação do mercado numa base quinzenal.
De forma a garantir a competitividade foram implementados projectos de optimização desenvolvidos na casa. “Com o método tradicional de venda dos nossos produtos através dos nossos 10.000 revendedores, asseguramos um serviço excelente para o aconselhamento e apoio dos nossos clientes,” diz Stihl, acentuando a diferença relativamente aos concorrentes de baixo custo. 
Os novos tractores da VIKING têm muita procura
Com o lançamento das suas novas Séries de tractores de relva T5 e T6, compreendendo um total de 10 modelos diferentes, em três larguras de corte, a VIKING apresentou uma inovação especial em 2008. Os tractores possuem um design impressionante, que já obteve uma série de prémios. “Com o nosso tractor de relva MT 6127 ZL, conseguimos obter o “Good Design Award” na categoria veículos” afirma um satisfeito Wolfgang Simmer, Director de Vendas e de Marketing da VIKING. A VIKING foi presenteada pela primeira vez com este prémio de prestígio, reconhecido internacionalmente. Os critérios de avaliação incluíram inovação, forma, materiais, design, conceito, função, utilidade e estilo. Cerca de 3.000 inscrições provenientes de quase 50 países, são recebidas todos os anos para este cobiçado prémio.

Não é, porém, apenas devido aos prémios recebidos que se confirma a elevada qualidade dos produtos. A tendência das encomendas, em especial, demonstra a bem sucedida introdução no mercado dos tractores de relva T5 e T6. “A situação das encomendas no segmento dos tractores foi muito boa em 2008, e estamos confiantes relativamente a este ano” afirma Simmer, Director de Vendas e de Marketing da VIKING, em relação a esta tendência.       
Vencedor de testes comparativos em conceituadas revistas de jardinagem
Nos últimos meses, a VIKING foi a vencedora de diversos testes comparativos em conceituadas revistas de jardinagem um pouco por toda a Europa. Os tractores de relva e os cortadores de relva, em particular, convenceram os especialistas em campo. Recentemente, o biotriturador de jardim GE 150 recebeu um prémio da respeitada revista escandinava “Gör Det Själv”. O cortador de relva da Série 6 também foi recompensado como vencedor do teste na revista alemã “Familienheim & Garten”. Estes resultados são mais uma prova da excelente qualidade dos produtos VIKING e confirmam que a VIKING não tem motivos para recear qualquer comparação a nível nacional ou internacional.

Prova de confiança dentro do Grupo e compromisso com o Tirol como local de produção

Após a ampliação da unidade de produção e a expansão das instalações de investigação e desenvolvimento, a capacidade de produção foi aumentada em 2008. Isso permitiu, por exemplo, deslocalizar a montagem dos corta-sebes STIHL operados a bateria para a VIKING em Langkampfen, no início de Abril de 2009. As roçadeiras, corta-sebes, sopradores, aspiradores de folhas e podadoras são já produzidas para a STIHL desde que o novo edifício fabril foi aberto em Langkampfen. “Dentro do grupo, isto permitiu-nos, mais uma vez, afirmar-nos relativamente aos nossos concorrentes a nível internacional. A nossa empresa-mãe, STIHL, confia no bom trabalho dos nossos colaboradores e confirma o nosso compromisso com o Tirol como a localização ideal para a produção dos nossos produtos de qualidade,” afirma o Director-Gerente da Stihl.~
Sustentabilidade e sensibilização ambiental
Desde a planificação e etapas de desenvolvimento dos produtos VIKING, é colocada uma grande importância na sustentabilidade e na conservação dos recursos. Isto também se reflecte na gama de produtos, que inclui cada vez mais máquinas eléctricas. Os plásticos utilizados são igualmente recicláveis. “Nós produzimos duma forma poupadora de recursos, utilizando materiais recicláveis. Contrariamente à tendência actual, os produtos VIKING têm uma vida útil particularmente longa. Uma vez terminada essa longa vida útil, a maioria dos componentes do produto podem ser reciclados”, diz Nikolas Stihl quanto ao ciclo de vida dos produtos VIKING.
Formação e capacitação, em foco
O número de empregados também tem aumentado continuamente nos últimos anos. No final de 2008, a VIKING oferecia a 219 colaboradores um emprego seguro. Durante 2009, tem ocorrido o recrutamento de mais pessoal, e a tendência é continuar a aumentar. “A longo prazo, a VIKING só pode afirmar-se no mercado através de um elevado desempenho e de uma qualidade superior. A tarefa mais importante dos responsáveis da empresa é capacitar os nossos funcionários para atingir esse elevado desempenho. Promovemos o desenvolvimento profissional dos nossos empregados, duma forma orientada, através da formação e da capacitação,” afirma Stihl, definindo os princípios orientadores estabelecidos nas linhas de gestão da VIKING.

A VIKING coloca deliberadamente o foco sobre a formação e a capacitação dos seus colaboradores e incentiva a disponibilidade para aprendizagem ao longo da vida. Esta estratégia permitiu à VIKING preencher a maior parte das suas posições de gestão com pessoal formado na casa. A baixa rotação de pessoal confirma o sucesso do estilo predominante de equipa orientada do pessoal de gestão. Não é apenas internamente que se fazem investimentos em formação. A VIKING foi um dos patrocinadores do Centro de Treino de Mecatrónica, em Kufstein. Com início no Outono de 2009, um maior número de formandos serão beneficiados no âmbito dos departamentos administrativos.
Filosofia KAISEN em Langkampfen
Em Agosto de 2008, foi iniciado um projecto KAIZEN na VIKING de Langkampfen. A filosofia KAIZEN esforça-se para a melhoria contínua em todas as áreas da empresa. Envolve todos os empregados, concentra-se no verdadeiro valor acrescentado e elimina os resíduos, no caso das actividades que não acrescentam valor. Com o objectivo de realçar o carácter tirolês da VIKING, a KAIZEN foi re-intitulada “Operação Edelweiss” pela empresa. “Estamos a optimizar os nossos processos em conjunto com os nossos funcionários e estamos a tentar eliminar potenciais resíduos, com o objectivo de permanecermos competitivos”,explica Stihl. A este respeito, as necessidades dos clientes são uma prioridade para a VIKING. Expor os “resíduos” não significa que se tenha desempenhado um trabalho fraco no passado. No entanto, é necessário identificar os potenciais resíduos, com o objectivo de ter ainda melhores desempenhos no futuro,” acrescenta Stihl.
Inovações de produto – a base para o sucesso
Originalmente desenvolvidos especificamente para o mercado Inglês, os cortadores de relva foram concebidos com um rolo, em lugar das habituais duas rodas no eixo traseiro. O rolo cria o tradicional padrão de faixas no relvado. Estas máquinas provaram ser populares no mercado Inglês e a VIKING acrescentou consequentemente mais dois modelos em duas larguras de corte com rolos traseiros de série.
O MB 650 VR e o MB 655 VR, pertencem ambos a uma geração de cortadores de relva que estão de acordo com as exigências especialmente elevadas em termos de cuidados de relvado.
Particularmente na Primavera e no Outono, os proprietários de jardins perguntam-se o que fazer com todos os restos de cortes de árvores, relvados e folhas. Aqui, os novos e potentes biotrituradores eléctricos GE 355 e o GE 375 podem ser úteis em vários aspectos. Os novos biotrituradores estão equipados com uma inovadora e patenteada tecnologia de reversão das facas que lhes permite ser usados tanto na trituração de restos de jardim como de ramos com um diâmetro até 40 mm. Potentes e livres de ressaltos, os biotrituradores de jardim da VIKING criam espaço no jardim ao mesmo tempo que proporcionam valiosas matérias-primas para compostagem. O volume do material é significativamente reduzido, permitindo um melhor aproveitamento do espaço. O composto ou “mulch” obtido a partir do material triturado é um fertilizante natural de grande qualidade para o solo e permite que o relvado, as flores e os arbustos cresçam ainda melhor.
Os escarificadores são um novo grupo de produtos na gama VIKING. Os novos escarificadores eléctricos e a gasolina (LE 540 e LB 540 respectivamente) removem efectivamente a palha, o musgo e as ervas daninhas do relvado, permitindo que mais luz e ar atinjam as folhas de relva. Os escarificadores não danificam as “partes saudáveis” do relvado durante este processo. Com sete lâminas duplas fixas e uma profundidade de trabalho ajustável em seis posições, o novo escarificador de relva proporciona um cultivo efectivo e suave do relvado. O crescimento alcançado em 2008 demonstra que, apesar do período turbulento, a VIKING pode reforçar a sua posição no mercado através de inovações e da constante procura da sua estratégia “Premium”, com o objectivo de beneficiar das oportunidades que entretanto venham a surgir.

História da Companhia: VIKING em resumo

A VIKING foi fundada em 1981 em Kufstein e foi capaz de expandir continuamente a produção dos seus biotrituradores de jardim. Três anos após a fundação da empresa, a VIKING iniciou o desenvolvimento da sua própria linha de cortadores de relva em 1984. Em 1992, após a incorporação no grupo STIHL, a empresa renovou completamente a sua gama de ferramentas para jardim.
Hoje, a VIKING produz e comercializa cortadores de relva, tractores de relvados, biotrituradores de jardim, escarificadores e motoenxadas. Com uma quota de exportação actual de aproximadamente 98%, o especialista em ferramentas para jardim está representado em cerca de 60 países a nível mundial. Os mercados de exportação mais importantes são, a França, Alemanha, Espanha, Portugal, Rússia e os países do Benelux. Com 219 empregados, a VIKING alcançou um volume de negócios de 118,8 milhões de Euros em 2008.
O desenvolvimento consistente de produtos de elevada qualidade e boas técnicas de comercialização, em colaboração com o Grupo STIHL fizeram da VIKING uma empresa líder no sector da máquinas-ferramenta para jardinagem.
Published on: 16 JUN 2009
GalleryGallery