Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

Nova escavadora hidráulica Caterpillar 390 D L de 90 toneladas


Cat® 390D L proporciona maior rendimento, durabilidade resistente, maior comodidade para o operador e facilidade de serviço melhorada.

A nova Escavadora Hidráulica Cat® 390D L de 90 toneladas métricas, que substitui o modelo 385C L, incorpora um design refinado que proporciona maior potência hidráulica, fortalece os componentes estruturais, acrescenta segurança e funções práticas, além de simplificar o serviço de manutenção. O resultado líquido é uma máquina de fácil manejo, mais produtiva, duradoura e eficiente que pode realizar os trabalhos mais duros numa ampla gama de aplicações de construção pesada e mineira.
 
Motor e sistema hidráulico
O Motor Diesel Cat C18 ACERT® de 18,1 litros, com uma potência líquida de 523 CV (390 kW), encarrega-se da propulsão da nova 390D L. Este cumpre com a Fase IIIA da Directiva da UE e com a norma Tier 3 da EPA americana. O Motor C18 conta com um controlo electrónico avançado, um preciso fornecimento de combustível e um sistema de admissão de ar melhorado para um rendimento, eficiência do combustível e controlo de emissões óptimos. As características do seu binário motor permitem uma potência máxima às rpm mais elevadas, o que se traduz num funcionamento eficiente da bomba hidráulica e uma resposta hidráulica positiva. Os melhoramentos levados a cabo no cárter, nas colaças do cilindro e no sistema exclusivo de combustível através de injectores da unidade electrónica (MEUI) garantem maior rendimento e durabilidade para o C18.

Os melhoramentos no design do sistema hidráulico de implementos da 390D L tornam possível que as forças de escavação e elevação do novo modelo tenham aumentado notavelmente relativamente ao seu antecessor, o 385C. A pressão de segurança principal dos circuitos dos implementos do novo modelo aumentou até 35.000 kPa, quase 10% mais que na 385C. Este aumento na pressão de funcionamento traduz-se num aumento de 9% na força de escavação. A sua maior força de arranque proporciona ciclos de escavação e carga mais rápidos, além de um maior rendimento em pedreiras. Por outro lado, a capacidade de elevação sobre o extremo aumentou em 14% com uma capacidade lateral de até quase 14%: o resultado de um sistema hidráulico mais forte e um contrapeso mais pesado.

Os circuitos hidráulicos dos implementos da 390D L também apresentam uma novidade: trata-se das válvulas de regeneração controladas electricamente, que garantem uma resposta rápida e positiva dos cilindros da lança e do braço de escavação ao mesmo tempo que melhoram claramente a eficiência hidráulica global. As vantagens resultantes incluem tempos de ciclos mais rápidos e uma poupança aproximada de combustível de mais de 2%.

Está disponível um circuito de acoplamento rápido universal instalado de fábrica compatível tanto com o acoplamento dedicado como com o mecanismo de engate ao munhão. O sistema apresenta uma argola de elevação descentrada e controlos de fácil manejo.

Estruturas e trem de potência

O trem de potência melhorado da 390D L conta com elos redesenhados que funcionam com menos força, rodas guia forjadas para uma maior durabilidade, assim como com rolos da corrente de serviço pesado e rolos superiores. Além disso, a mola tensora foi prolongada para proporcionar ao mecanismo de retrocesso uma maior capacidade de amortecimento dos impactos e assim proteger o sistema do trem de potência de cargas de impacto.

A Escavadora 390D L gera maiores forças de escavação e elevação. Para as compensar, o seu chassis (a estrutura do suporte da máquina na parte superior dos conjuntos de correntes) foi fabricado com placas de reforço mais grossas e colocadas em posições críticas. A esta alteração adicionam-se placas mais grossas no suporte da base da lança da super-estrutura, assim como placas de reforço mais grossas nos carris e a plataforma inferior para suportar o contrapeso mais pesado.

O contrapeso é de 12,4 toneladas, o que supõe que seja superior ao da escavadora 385C em pouco mais de 6%.

As lanças e os braços de escavação também são mais resistentes, graças ao material de maior espessura utilizado durante o seu fabrico juntamente com um processo de soldadura melhorado. Para garantir uma soldadura constante, sem crateras que possam provocar pressão durante a activação e a desactivação da soldadura, foram acrescentadas pestanas de "extracção" em ambos os extremos da costura entre as placas que se vão unir. Quando se efectua a soldadura, esta começa na primeira pestana de "extracção", continua ao longo da costura e finaliza na segunda pestana de "extracção". Depois eliminam-se as pestanas de "extracção" para deixar um cordão de soldadura consistente ao longo da costura. Quando estão completamente fabricados, as lanças e os braços de escavação colocam-se num forno de tratamento térmico com o objectivo de libertar qualquer pressão criada pela soldadura.

Comodidade do operador
O posto do operador da 390D L é amplo, silencioso, cómodo e conta com uma grande visibilidade.
A cabina está pressurizada para evitar a entrada de pó e o sistema de ventilação filtrada está combinado com um climatizador automático para manter um ambiente constante e cómodo. O monitor oferece ecrã a cores com informação completa da máquina, que se apresenta em formato inglês ou ISO.

Quando se põe em marcha o motor, o monitor oferece verificações do nível de líquidos e pode enumerar os próximos intervalos de serviço de manutenção e mostrar informação numérica relativa ao consumo de combustível em tempo real. Os modos de potência flexíveis (de grande potência ou económico) permitem ao operador ajustar o rendimento da máquina à tarefa. Ambos os modos oferecem as mesmas forças de escavação, mas o modo económico possibilita o funcionamento da máquina com um menor consumo de combustível quando os requisitos são menos exigentes.

Para aumentar a comodidade do operador, as consolas da alavanca de controlo são ajustáveis, e a resposta e modulação dos comandos com accionamento electro-hidráulico podem ser configurados através do monitor. O comutador da disposição dos comandos, ao qual também se pode aceder a partir do monitor, permite ao operador seleccionar as funções da alavanca que deseje. Além disso, o monitor mostra de forma opcional imagens de visão traseira e das câmaras do sistema de visão da zona de trabalho da 390D L, estas últimas colocadas na lança ou na zona lateral da máquina.


Para reduzir o calor e o ruído dentro da cabina, a válvula de controlo hidráulico, as bombas e o depósito estão colocados na parte direita da máquina, distanciados do posto do operador. Mesmo tendo em conta que as luzes halogéneas standard iluminam de forma excepcional a zona de trabalho, podem substituir-se opcionalmente por lâmpadas de alta intensidade na lança e na parte superior da cabina em caso de necessitar maior iluminação. As luzes da cabina contam com retardador para que o operador possa sair da máquina de noite em completa segurança.

Melhoramentos na manutenção
A Escavadora 390D L usa uma bomba eléctrica de ferragem de combustível que facilita as mudanças de filtro. Um filtro de ar duplo com selagem radial dupla é standard. É possível aceder a todos os filtros, à excepção do filtro de combustível de alta pressão, desde a parte esquerda da máquina. As características de segurança incluem uma tomada de luz de manutenção de 24 volts e escadas de 500 mm, mais amplas, que proporcionam o acesso seguro a pé aos pontos de manutenção.

Para facilitar a manutenção rotineira de forma ecológica, a 390D L está equipada com portos de esvaziamento de fluidos protegidos e controlados por válvulas, e mangueiras autónomas para os sistemas de combustível, refrigerante e lubrificante. Nos sistemas de combustível e lubrificante usam-se filtros roscados fáceis de substituir e as tomadas de amostras de fluído pressurizadas (em todos os circuitos de fluidos pressurizados) garantem uma tomada de fluidos fiável. Um sistema de aviso electrónico adverte o operador caso o filtro de ar ou o filtro hidráulico se aproximem dos limites de restrição.
 
O controlador electrónico de potência (EPC) alterou a sua localização desde a cabina (no modelo 385C) até ao compartimento do filtro de ar no modelo 390D L para que se possa limpar o piso da cabina sem riscos de danificar o EPC. Para mais segurança, o EPC e os seus terminais eléctricos são resistentes à água.

Publicado em: 13 DEZ 2010
GalleryGalleryGalleryGallery