Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

Centrocar e convidados testam máquinas Doosan na República Checa


Catorze máquinas Doosan trabalham numa pedreira da República Checa, entre escavar uma das encostas da enorme cratera, partir as pedras de maior dimensão, retirar o material inerte do local e transportá-lo para a zona onde vai ser crivado e britado, na extremidade oposta da pedreira. Esta equipa de trabalho podia ser responsável pela extracção de várias toneladas de material diariamente caso as máquinas fossem operadas por técnicos habilitados e não fosse este um evento em que clientes e potenciais clientes da Doosan de toda a Europa estivessem ao comando dos equipamentos.
Esta é a pedreira escolhida pela marca para receber os Doosan Heavy Quarry Days em que o objectivo é testar os equipamentos em condições reais de trabalho. Adolfo Izaguirre, director da Sucursal da Centrocar em Espanha, revela que o principal objectivo do evento é divulgar as máquinas Doosan superiores a 30 toneladas a empresas que ainda desconhecem a marca e a fiabilidade, robustez e produtividade dos seus equipamentos. “Acredito que o objectivo foi largamente superado”, refere.

A curiosidade para testar os equipamentos, mesmo junto daqueles com pouca experiência na operação de máquinas, é muita e por isso mãos à máquina! Entre os 14 equipamentos pesados Doosan à disposição, estão máquinas com provas dadas no mercado, como as escavadoras de rastos DX520LC, DX225LC e DX160LC, as escavadoras de rodas DX210W e DX160W, as carregadoras de rodas DL450, DL300 e DL200 e ainda o dumper articulado MT31. No campo das novidades mais recentes, estão ainda disponíveis as escavadoras de rastos DX380LC e DX235NLC, a carregadora de rodas DL420, a escavadora de rodas DX170W e o telescópico DT160.

As máquinas mais procuradas
Com maior ou menor perícia, o rodopio pelas máquinas ocupa os convidados da Centrocar durante um bom par de horas. No final da experiência, a apreciação feita pelos improvisados manobradores é bastante positiva, destacando detalhes como controlos precisos e suaves, a utilização intuitiva, o conforto e robustez dos equipamentos, fiabilidade e produtividade. “Não tinha tido nenhum contacto com a Doosan até agora e fiquei impressionado com o equipamento que está ao nível das outras grandes marcas que temos”, revelou um dos presentes. Este experimentado manobrador esteve aos comandos das escavadoras de rastos DX520LC e DX340LC, da carregadora de rodas DL450 e do dumper MT31.

O campeão dos Doosan Heavy Quarry Days foi testado pela maior parte dos presentes. Quem teve a oportunidade de conduzir o MT31 diz que é cómodo, confortável, rápido e eficaz na travagem. A suspensão frontal independente (não existe um eixo rígido) permite um movimento livre de um dos lados sem o correspondente movimento no lado oposto, garantindo o máximo contacto com o solo e a absorção de vibrações – esta é uma das principais características dos Doosan Moxy aqui evidenciadas. Também a DX520LC, a escavadora de rastos de maior tonelagem disponível no evento, surpreendeu pela capacidade de trabalho demonstrada e produtividade garantida.

Um brinde ao sucesso

O balanço da iniciativa é, para a Centrocar, bastante positivo. Para a maior parte do grupo, os Doosan Heavy Quarry Days representam o primeiro contacto com maquinaria Doosan e esta esteve à altura do desafio. “A Doosan mostrou que é um grupo com uma expansão muito grande a nível mundial e os nossos convidados privilegiaram a oportunidade de experimentar os equipamentos da marca”, salienta João Leandro, director comercial da Centrocar em Portugal. Ficaram evidentes pelo menos 14 motivos que fazem da Doosan o sexto maior fabricante mundial de máquinas e equipamentos para a construção civil e obras públicas.

A ocasião foi aproveitada igualmente para falar sobre a actual conjuntura do sector e alguns dos empresários presentes destacaram estar a atravessar um momento de crescimento. “No nosso caso temos muitas obras em curso e pensamos crescer este ano. É verdade que temos o nosso negócio diversificado, com bastante trabalho na área industrial, e por isso não dependemos da Obra Pública”, diz Iván Árias, da Asturiana de Maquinaria SA, empresa que não tem ainda nenhum equipamento Doosan. “Esta viagem foi uma oportunidade para conhecer a Doosan e vamos daqui com boa impressão dos equipamentos que são robustos e podem garantir uma grande produção”. Também José Diaz, do Grupo ILEX 2008, revela que uma das soluções encontradas pela empresa está na internacionalização, com o projecto de a curto prazo iniciar trabalhos em alguns países vizinhos da República Checa. Quanto à demonstração, destaca a DX520LC. “A verdade é que é uma autêntica preciosidade”.

Para além da demonstração, o programa da visita incluiu uma passagem pelo interior da fábrica Bobcat em Dobris (acompanhando o processo de fabrico dos equipamentos compactos desde o corte da chapa à pintura, terminando na montagem dos componentes) e pelo Centro de Formação Doosan – Bobcat, terminando com um passeio no emblemático centro histórico da cidade de Praga. Na varanda do Hotel U-Prince, a olhar para o relógio astronómico da Praça Velha, o grupo terminou os Doosan Heavy Quarry Days a brindar ao sucesso.

Publicado em: 02 AGO 2011
GalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGallery