Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

Novas fábricas de máquinas de construção da Deere & Company no Brasil


A Deere & Company comunicou recentemente que planeia construir duas novas fábricas no Brasil para satisfazer a procura crescente do mercado para os seus equipamentos de construção no Brasil e noutros países da América do Sul. O investimento total é de aproximadamente 180 milhões de dólares, dos quais a Deere investe aproximadamente 124 milhões de dólares do total.
"O Brasil é um dos países de maior crescimento nos mercados mundiais de equipamentos de construção", disse Samuel R. Allen, presidente e director executivo da Deere & Company. "O anúncio de hoje representa outro passo na nossa estratégia para atender os clientes de equipamentos de construção nos mercados chave em todo o mundo".
A Deere planeia construir duas fábricas em Indaiatuba, São Paulo. Uma fábrica será propriedade exclusiva da Deere para o fabrico de retroescavadoras e carregadoras de quatro rodas motrizes, na outra unidade fabril a Deere associar-se-á com a Hitachi Construction Machinery Co., Ltd. para o fabrico de escavadoras.
Michael Mack, presidente a nível mundial da Divisão Florestal e de Construção da Deere, disse: "Há grandes oportunidades para servir os clientes com equipamentos de construção da Deere nesta região do mundo. Acreditamos que a Deere pode ganhar impulso através do aproveitamento dos activos e capacidades que a Deere estabeleceu já na região."
"Durante muito tempo, o Brasil manteve um ambiente de negócios positivo.
Além disso, o país quer melhorar significativamente as suas infra-estruturas", acrescentou Mack. "Isto dá-nos a confiança de que podemos ampliar o nosso negócio de equipamentos de construção através destes investimentos."
De acordo com Michijiro Kikawa, Presidente, Conselheiro Delegado e Director da Hitachi Construction Machinery Co., Ltd., "Desde que a nossa associação como joint venture se iniciou em 1988, a Hitachi trabalhou exclusivamente com a John Deere na América para estabelecer uma presença líder no mercado das carregadoras hidráulicas. Esta nova empresa conjunta centra-se especificamente no Brasil e permite à Hitachi e à John Deere ampliar a sua estreita relação nesta emocionante oportunidade de crescimento a longo prazo”.

"A linha de produtos fabricados no Brasil será complementada com as importações procedentes de outras fábricas”, disse o presidente da Deere & Co., e a companhia planeia também estabelecer uma rede de distribuição para a venda e serviço do equipamento semelhante à consolidada rede de concessionários John Deere de maquinaria agrícola no Brasil.
A Deere já tem uma forte presença no Brasil para servir os mercados de equipamentos agrícolas e florestais, com três unidades de produção, um centro de distribuição de peças para a América do Sul, um banco gerido pela John Deere Serviços Financeiros, e um centro de John Deere Water, que é uma das maiores empresas mundiais de irrigação.
A Deere espera que os equipamentos construídos nas instalações de fabrico cumpram com o nível de conteúdo requerido pela Agência Especial de Financiamento Industrial. O pessoal nas fábricas poderia ultrapassar os 600 empregados em função da procura de produtos no mercado. Também se somarão funcionários indirectos adicionais criados pelos fornecedores e outras empresas que prestam serviços às fábricas.

"A John Deere está a investir mais de 3 milhões de dólares diários em investigação e desenvolvimento de novos produtos e serviços", disse Mack. "Este investimento dá como resultado a oferta de tecnologia que a Deere oferece para melhorar a produtividade dos clientes. As nossas novas fábricas oferecem-nos a oportunidade de levar esta tecnologia aos clientes brasileiros”. "Espera-se que a construção das fábricas comece em princípios de 2012, para que o fabrico do produto se inicie em finais de 2013. A Deere e a Hitachi já têm uma empresa conjunta nos E.U.A. para o fabrico de escavadoras. Além disso, as duas companhias têm um acordo de comercialização no continente americano. A Deere & Company teve um volume de negócios de cerca de 26 mil milhões de dólares no seu ano fiscal 2010.
Publicado em: 10 OCT 2011
Gallery