Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

Tektónica apresenta novidades em tempo de crise


Decorreu entre 19 e 23 de Maio, na FIL, em Lisboa, a 10ª edição da Tektónica, Feira Internacional de Construção e Obras Públicas. Apesar da crise que o Sector da Construção atravessa, tanto os responsáveis da feira como os expositores participaram no evento debaixo de um ambiente de esperança no futuro, apostando em produtos e serviços de qualidade. A Tektónica mostrou mais uma vez as mais recentes novidades no mercado de materiais, equipamentos e soluções tecnológicas para a Construção.
A feira, que ocupou todos os pavilhões da FIL, teve expostas as mais recentes novidades em pavimentos e revestimentos cerâmicos, madeiras, sanitários, caixilharia, equipamentos para a construção, com especial destaque para o crescente aumento das energias alternativas – sector que este ano contou com um elevado número de expositores.

No Espaço Inovação estiveram presentes os produtos e soluções lançados no mercado recentemente e que se caracterizam pela inovação nas vertentes técnica, funcional e de design. Houve lugar à atribuição de prémios neste âmbito, às seguintes empresas e produtos: 1º Prémio
Empresa: Marazul, Lda. (AstralPool Portugal)
Produto: Elevador aquático “Waterlift” Menções Honrosas
Empresa: Recer – Indústria de Revestimentos Cerâmicos, S.A.
Produto: Revestimento Cerâmico “Thermalplanitum” Empresa: Senda – Equipamentos em Aço Inoxidável, Lda.
Produto – Sanita monobloco “Shark” Empresa: Mapei
Produto: Ultralite S1 Empresa: Sienave – Sienitos do Algarve, Lda.
Produto: Urb Concept / Access Series



Balanço Oficial da Feira:
Inovação, exportação, sustentabilidade e reabilitação urbana confirmam Tektónica como plataforma de negócios para as 700 empresas presentes

A Tektónica 2009 – Feira Internacional de Construção e Obras Públicas, que completou dez anos desde a sua primeira edição em 1999, concentrou este ano as atenções nas temáticas da inovação, sustentabilidade e reabilitação urbana.
Este ano a Tektónica, composta por três grandes salões, SK – Salão Internacional de Pavimentos e Revestimentos Cerâmicos, SIMAC – Salão Internacional de Materiais, Máquinas e Equipamentos para a Construção e SIROR – Salão Internacional de Pedras Naturais, esgotou os 4 pavilhões da FIL, bem como a área exterior, com mais de 45.000 m2 de exposição, onde estiveram presentes 700 empresas, com 4.000 marcas representadas, dando origem a 78.000 entradas de profissionais na feira.
O secretário de Estado Adjunto das Obras Públicas e das Comunicações, Paulo Campos, reforçou a importância da Tektónica para o sector, durante a inauguração, dando os “parabéns à AIP-CE /FIL pelo excelente certame, pela qualidade dos expositores e pelos produtos inovadores apresentados.” Para Jorge Oliveira, “2009 é um ano de grande mudança a vários níveis no mercado da construção. As soluções com o objectivo de responder aos novos conceitos, baseados na reabilitação, requalificação, construção sustentável e eficiência energética estiveram em grande destaque na Tektónica 2009”. O certame mostrou que as empresas estão preparadas para enfrentar esta nova realidade.

Profissionais estrangeiros mostram confiança no mercado nacional Pela primeira vez o ministro das Obras Públicas de Angola, Higino Carneiro, marcou presença na TEKTÓNICA, realçando a importância das empresas portuguesas no grande projecto de recuperação de Angola.  As empresas portuguesas têm de encarar o mercado angolano no seu aspecto regional, como uma porta de entrada para um mercado de mais de 400 milhões de pessoas que se estende da África Central à Austral. "Os empresários devem olhar para Angola como um potencial eixo de entrada no mercado africano", destacou o ministro angolano. Também grandes compradores internacionais confirmaram a TEKTÓNICA como meio adequado para efectuar as suas compras e para poder contactar com as últimas novidades apresentadas pelos fabricantes portugueses. Pela primeira vez foi realizado um programa de reuniões directas entre compradores internacionais e players nacionais, que a organização considera ter sido um sucesso. Foi muito importante para dinamizar os negócios efectuados durante a feira, bem como a troca de contactos para futuros acordos entre os agentes económicos nacionais e estrangeiros, o que perspectiva sinais positivos para o sector da exportação. Através da confiança demonstrada por compradores de todo o mundo, a Tektónica reafirma a sua solidez, dando estímulo às empresas portuguesas.
Tektónica de ‘braço dado’ com a Inovação O Espaço Inovação da Tektónica 2009 apresentou este ano mais meia centena de produtos inovadores, o que revela o dinamismo dos nossos expositores em marcar presença no mercado, com produtos que acompanham as transformações globais a que assistimos.
A empresa Marazul (AstralPool Portugal) obteve o primeiro prémio do Espaço Inovação, com um elevador aquático para piscinas de apoio a pessoas com dificuldade de movimentação, denominado ‘Waterlift’. Para Miguel Messias, representante da Marazul “a Tektónica tem sido nos últimos 10 anos o ponto de encontro de excelência dos profissionais do sector da construção e o palco de apresentação para muitos produtos e equipamentos, Os Prémios Tektónica reforçam este conceito e constituem um desafio a todos aqueles que querem fazer parte do futuro deste sector”.
Manifestações paralelas dão voz ao relançamento do sector Diversas conferências, seminários, workshops e exposições temáticas marcaram a Tektónica 2009, como um dos pontos altos da feira. Oradores de primeiro plano debateram ideias, lançaram soluções e, em conjunto com associações e entidades como a Aecops, Aiccopn, Anemm, Aimmap, Apfac, Apmeta, Apcmc, Centif, Ordem dos Arquitectos, Ordem dos Engenheiros, entre outros, olharam para oportunidades de consolidação nas diversas áreas do sector da construção, para relançar e continuar a competir ao mais alto nível nos mercados nacionais e internacionais. Temas como os “Mercados Externos de Elevado Potencial”, com a presença dos ministros Mário Lino, das Obras Públicas, Transportes e Comunicações de Portugal e Higino Carneiro, das Obras Públicas de Angola, “Construção e Reabilitação Urbana – Novas Soluções e Sustentabilidade”, “Eficiência Energética em Edifícios”, “Requisitos Acústicos nos Edifícios”, “Workshop sobre Energia Solar”, entre outros deram entusiasmo a novas atitudes e maneiras de olhar a construção e obras públicas.
Publicado em:20 JUN 2012
GalleryGallery