Login
Registar
  • por
  • spa
  • eng
  • br

New Holland apresenta as suas soluções Tier IV


No decorrer da última Agroglobal a New Holland organizou uma conferência de imprensa em que foi evidente a importância que a marca atribui a este evento.
A New Holland apresentou-se em Valada do Ribatejo com uma grande área de exposição, uma extensa quantidade de máquinas para todas as tarefas de campo, um camião para eventos exteriores e demonstrações Demotrac, um tractor T7000 Auto Command, com um braço simulador Sidewinder II e ainda um tractor adaptado para agricultura de precisão com condução automática por satélite EZsteer.

Demotrac da New Holland

Além disso a New Holland teve ainda a destacável presença dos seus responsáveis para a península Ibérica – Mirco Romagnoli – e para a Europa – Carlo Lambro – para além de toda a equipa nacional e de marketing ibérico.
Durante a conferência de imprensa Fernando Garcia – Director Comercial da CNH Portugal – apresentou os mais recentes indicadores e algumas estratégias da New Holland para os próximos meses. 

Carlo Lambro (à esqª.) e Mirco Romagnoli (à dirª.)

Assim, Fernando Garcia começou por se debruçar sobre os resultados previsionais da New Holland para 2010. De realçar que a marca tinha até Julho ganho 1,5% de quota de mercado com um crescimento de 18% das vendas face a período homólogo de 2009. Em relação à gama o responsável pelo mercado português afirmou “a New Holland irá aumentar a oferta de produtos adaptados à agricultura nacional, haverá novidades nos tractores até 50 cv e na linha T4000 com um novo modelo de 55 cv”. Mas ainda há mais, “a oferta de tractores com variação contínua continuará a crescer e nas máquinas de vindimar irá ser lançado um equipamento com cabeça para olival super-intensivo”. Fernando Garcia conclui “Desta forma se demonstra a importância que a New Holland atribui ao mercado nacional”.

Fernando Garcia

O seguinte ponto da apresentação foi a estratégia para cumprir as normas Tier IV. Como é de conhecimento público a New Holland é uma das marcas mais destacadas no respeito pelo meio ambiente: pioneira na utilização de biodiesel, no desenvolvimento de um tractor a hidrogénio e na aplicação de tecnologias mais eficientes para reduzir o consumo de combustível.
João Bizarro, delegado comercial da New Holland, demonstra o braço simulador Sidewinder II no tractor T7000 Auto Command

É sabido que os motores actuais são já bastante menos poluidores do que os seus antecessores. Os motores Tier 3 emitem menos 60% de partículas (PM) e de óxidos de azoto (NOx) do que os seus homólogos Tier 1. Com a entrada em vigor dos rigorosos regulamentos Tier 4A relativos a emissões, as partículas serão reduzidas mais 90% e os NOx 50% relativamente aos níveis dos Tier 3. Em termos reais, significa que um agricultor pode trabalhar cerca de 100 dias com uma máquina em conformidade com as normas Tier 4A e produzir o mesmo nível de emissões que uma única máquina Tier 1 num único dia!

A New Holland enfrenta este desafio utilizando recirculação dos gases de escape nos seus tractores de baixa potência enquanto nas máquinas com mais de 100 cv aplica a tecnologia SCR – selective catalytic reduction, onde existe a introdução do aditivo de ureia Adblue. A solução avançada de motor SCR foi desenvolvida em parceria com a Fiat Powertrain Technologies, líder em motores amigos do ambiente, que já produziu mais de 150 000 motores SCR comprovados. Os motores SCR em conformidade com as Tier 4A possuem vantagens ambientais e de produtividade significativas. A tecnologia SCR melhora a respirabilidade do motor, na medida em que os grupos motopropulsores “respiram” ar fresco e limpo em vez de um nevoeiro quente, sujo e recirculado, para garantir condições óptimas de combustão. Isto resulta no aumento da potência máxima e num binário mais elevado para obter um melhor desempenho da máquina. Além disso, a tecnologia SCR utiliza um sistema de pós-tratamento localizado no escape para neutralizar as emissões nocivas, pelo que o motor é 100% dedicado a gerar potência. Tal significa que os agricultores e os prestadores de serviços podem desfrutar de mais potência para aumento do desempenho, de modo a melhorarem a eficiência da sua exploração agrícola.

Uma das principais vantagens da tecnologia SCR é o facto de não exigir mais do sistema de refrigeração, significando isto que não é desviada qualquer potência para arrefecer os gases de escape. Por conseguinte, a potência do motor só é utilizada nas principais funções de “trabalho” da máquina, melhorando a produtividade. Graças ao sistema SCR de ponta, utilizado em máquinas com mais de 100 cv de potência, os motores beneficiarão de um consumo de combustível significativamente melhorado, que se traduz numa redução do consumo de combustíveis fósseis finitos. Desta forma a New Holland garante o completo respeito pelas futuras normas de emissões. No início de 2011, a New Holland apresentará a oferta Tier 4A mais ampla do mercado em termos absolutos, com 20 modelos de tractores e 6 modelos de ceifeiras debulhadoras.

Por fim, o último ponto da conferência de imprensa foi a explicação do novo sistema de numeração dos equipamentos, que entrará em vigor à medida que vão sendo lançadas as máquinas com motorizações de acordo com Tier IV. A nova estratégia de numeração da New Holland utiliza dois elementos-chave relacionados com a categoria da gama do tractor e a potência máxima com Gestão de Potência do Motor (GPM).
• A primeira letra, T, e o dígito que se segue, 7, 8 ou 9, indicam a categoria da gama do tractor: quanto maior for o número, maior o tractor.
• Os três dígitos seguintes representam a potência máxima com Gestão de Potência do Motor.

Exemplificando:

Nome do modelo   Série    Pot. máx. com Gestão de Potência do Motor
T7.270                       T7                                  269 cv
T8.390                       T8                                  389 cv
T9.670                       T9                                  669 cv



Publicado em:20 JUN 2012
GalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGalleryGallery